Kanye West conduz equipe de gravação em estudos bíblicos As vontades e manias de Kanye West para a gravação de seus álbuns são conhecidas antes mesmo de ele se converte ao Evangelho. O rapper segue com seu conjunto de regras, mas de uma forma diferente. Para seu álbum Jesus is King, por exemplo, o artista pediu para os colaboradores não fazerem sexo antes do casamento. Mas para o disco Donda, West mais uma vez inovou.

O artista, que se hospedou por dias em um estádio em Atlanta, nos Estados Unidos,  para terminar seu disco, recebeu o pastor Kevin Lee, que ministrou aulas sobre a Bíblia no local para a equipe e colaboradores do rapper. Até mesmo um folheto sobre o estudo bíblico vazou na internet e mostrou um pouco do que foi estudado.

Mudança de nome
O rapper americano parece mesmo cada vez mais imerso no Cristianismo. Recentemente ele entrou com um pedido oficial de mudança de seu nome para uma palavra bíblica de duas letras. West entrou com pedido de mudança de nome por "motivos pessoais".

Kanye deseja mudar seu nome de Kanye Omari West para "Ye", uma palavra bíblica.

O rapper vem usando esse nome há algum tempo depois que declarou que não era mais Kanye West, em 2018.

Ele falou sobre o nome na época no Twitter, onde anunciou: "Por ser formalmente conhecido como Kanye West ... Eu sou YE."
Desde então, o músico, de 44 anos, tem usado Ye em sua conta no Twitter.

Ele chegou a dizer em uma entrevista que o nome possuía um significado espiritual. "Eu acredito que 'Ye' é a palavra mais comumente usada na Bíblia, e na Bíblia, quer dizer 'você'. Então, eu sou você, eu sou nós, somos nós. Eu fui de Kanye, que significa o único para apenas Ye - só sendo um reflexo do nosso bem, nosso mal, nossa confusão, tudo. O álbum é mais de um reflexo de quem somos".

O álbum Ye foi lançado meses antes do rapper compartilhar o álbum Yahndi. No final das contas, esse projeto foi aparentemente engavetado, com Kanye lançando Jesus Is King em outubro de 2019.