Neymar recebe quantia milionária do PSG para não falar sobre fé e política

A imprensa espanhola divulgou esta semana que o craque brasileiro Neymar teria uma cláusula em seu contrato com o Paris Saint-Germain que lhe garante o equivalente a cerca de R$ 36 milhões para evitar qualquer 'propaganda política ou religiosa' que possa manchar a imagem do clube francês.

A chamada 'cláusula ética' do contrato megamilionário de Neymar com o PSG também o proíbe de fazer 'comentários públicos negativos sobre o clube' e exige 'comportamento exemplar' do jogador de 29 anos.

A cláusula do contrato, descoberta após uma investigação do jornal espanhol El Mundo, exige que Neymar seja 'cortês, pontual, amigável e disponível para os fãs'.

Se Neymar evitar qualquer controvérsia nesse sentido, ele receberá um adicional de quase R$ 3,5 milhões brutos por mês - equivalente a cerca de R$ 36 milhões por ano - além de seus ganhos de aproximados de R$ 3,5 milhões por semana no clube de propriedade do Catar.

Relatório do  El Mundo diz que a 'cláusula ética' estabelece que o cristão Neymar deve evitar qualquer 'propaganda política ou religiosa que possa prejudicar a imagem e a unidade do clube'.

Ele deve evitar 'quaisquer comentários públicos negativos sobre o clube, aqueles que trabalham lá e aqueles que o apoiam' com o PSG pedindo 'comportamento exemplar, especialmente no campo'.

Também exige que o atacante chegue pontualmente, seja cortês e esteja disponível para receber os torcedores do PSG quando solicitado pelo clube.

O elemento religioso é surpreendente, dado que Neymar - que se tornou o jogador de futebol mais caro do mundo quando se juntou ao PSG vindo do Barcelona, em 2017, não escondeu sua fé cristã no passado.

Certa vez, ele disse: 'A vida só faz sentido quando nosso ideal mais elevado é servir a Cristo.'

Nas comemorações após o Barcelona ter vencido a final da Liga dos Campeões em 2015, ele usou uma faixa na cabeça que dizia: '100% Jesus'.

Isso aconteceu depois que uma doação da igreja evangélica local forneceu um novo campo para ele e seus companheiros do time juvenil do Santos jogarem.

Neymar cresceu frequentando a igreja Batista Peniel em sua cidade natal, Santos/SP, e seu pastor Newton Lobato revelou anteriormente que Neymar dá à igreja cerca de R$ 100 mil todos os anos.

O atleta ainda não comentou sobre a polêmica cláusula em seu contrato com o PSG.