Esperança Rio: celebração com Franklin Graham é adiada para junho de 2022 Desde janeiro de 2021, a Associação Evangelística Billy Graham, em parceria com as igrejas evangélicas do Rio de Janeiro, iniciou a jornada do Esperança Rio, a maior mobilização de evangelismo que acontecerá no estado. A última vez que foi realizado um movimento de unidade dessa magnitude foi em 1974, com a Cruzada Evangelística do saudoso Billy Graham, no Maracanã, reunindo mais de 300 mil pessoas.

A previsão de término dessa trajetória, que já acontece há 9 meses, com mais de 3 mil igrejas envolvidas, seria nos dias 11 e 12 de dezembro deste ano nas areias de Copacabana, com expectativa de reunir milhares de pessoas. Porém, os organizadores do evento entendem que sua missão como cristãos é cuidar de vidas. Por isso, decidiram adiar a celebração para junho de 2022.

"Nas ações que realizamos até o momento temos seguido as medidas de segurança e proteção contra a Covid-19. Também deixamos claro que o nosso calendário oficial sempre será adaptado e flexibilizado para que ninguém seja colocado em risco e para que Cristo seja glorificado em nossas atitudes de amor ao próximo. Dessa forma, devido ao cenário mundial de incertezas quanto ao avanço da pandemia da Covid-19 e as novas informações sobre a variante Delta do coronavírus, decidimos prolongar a jornada que começou em 2021 para que, em junho de 2022, possamos estar juntos, com muita alegria, segurança e paz, declarando que a esperança para o Rio de Janeiro está em Jesus", diz um comunicado do Esperança Rio.

“Nós, como Associação Evangelística Billy Graham, reafirmamos o nosso compromisso com as igrejas evangélicas do Rio de Janeiro. Estamos unidos nessa missão de evangelismo e capacitação. Em junho de 2022 queremos lotar as areias da praia de Copacabana, sem colocar ninguém em risco. Cremos que Deus já começou um grande mover no Rio de Janeiro.”, afirma o pastor Chris Swanson, vice-presidente da Associação Billy Graham.

Desde 2005, diversos pastores de igrejas evangélicas do Rio de Janeiro têm orado para que um grande mover de Deus acontecesse no Rio de Janeiro, unindo todas as igrejas e denominações, com um único propósito: propagar o amor e a esperança que existe em Jesus Cristo. Em 2015, no Festival da Esperança em Fortaleza, esse mesmo grupo de pastores entregou uma carta à Associação Evangelística Billy Graham com o pedido da realização do Festival também no Rio de Janeiro em parceria com as igrejas locais.

O pedido foi atendido e hoje mais de 3 mil igrejas estão envolvidas na mobilização. A expectativa é que até junho de 2022 muitas outras igrejas se envolvam. Até a celebração final do Esperança Rio o trabalho de capacitação continuará através do curso gratuito de evangelismo e discipulado “Vida e Testemunho Cristão”, já realizado em 250 igrejas. O treinamento já capacitou 850 treinadores e mais de 8 mil cristãos do Rio de Janeiro. Além disso, também serão mantidos os encontros regionais do Mulheres da Esperança e realizaremos diversas atividades com a juventude e líderes de ministério infantil.