Policial frustra tentativa de resgate de preso em Bangu


Um policial civil, que também é piloto de helicóptero, foi rendido por bandidos que, disfarçados de clientes, o contrataram para fazer um sobrevoo. A ideia dos criminosos era tentar resgatar um preso no Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste do Rio. Mas o agente executou uma manobra que frustrou os planos dos bandidos.

Adônis Lima saiu da Lagoa, na Zona Sul do Rio, com os bandidos se passando por passageiros, com destino a Angra dos Reis, na Costa Verde, para um sobrevoo panorâmico. Na volta, o policial desconfiou do comportamento dos homens e fez uma abordagem. O agente foi rendido e teve a arma apontada para a cabeça.

Os criminosos, ainda não identificados, obrigaram Adonis a seguir até Bangu para resgatar um preso. O agente acionou o botão de emergência e fez uma manobra simulando uma queda nas proximidades do Batalhão da Polícia Militar de Bangu. Com isso, os criminosos desistiram do plano de resgate e ordenaram que o piloto seguisse até Niterói.

Antes do pouso na cidade da Região Metropolitana, os bandidos pularam na mata e conseguiram fugir.

Buscas foram feitas na região, mas ninguém foi preso. O policial registou a ocorrência na Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas e Inquéritos Especiais, a Draco. Ele passa bem.

Reconhecimento
Nas redes sociais, o governador do Rio, Cláudio Castro, reconheceu o trabalho do policial civil.

“Acabo de ligar para o piloto da @policiacivil_rj Adonis Lopes para parabenizá-lo por seu ato heróico, representando toda corporação. Rendido e forçado a voar para o Complexo de Bangu, realizou manobra de extrema coragem ao sobrevoar o 14° BPM, jogando por terra o plano dos criminosos. Bravo, Guerreiro!”, tuitou o governador.