Filha de Flordelis diz que mãe sabia do plano para matar o pastor Anderson

Marzy Teixeira da Silva, uma das filhas adotivas da pastora e deputada federal Flordelis, disse que a mãe sabia do seu plano para matar o pastor Anderson do Carmo.



Em depoimento à Polícia Civil, no dia 24 de junho, a testemunha confirmou que pediu a um dos irmãos, Lucas Cézar dos Santos, para matar o pai. No mesmo dia, o próprio Lucas contou parte da história aos policiais.



Marzy afirmou que, em conversa pelo aplicativo de mensagens WhatsApp, ofereceu R$ 10 mil a Lucas para matar Anderson. Ela contou que pretendia pagar a quantia com dinheiro que furtaria do próprio pastor.



Marzy alegou que Lucas aceitou a proposta e prometeu assassinar Anderson dentro da casa da família, no bairro de Pendotiba, em Niterói.



A filha de Flordelis afirmou que discordou da ideia, e pediu ao irmão para matar o pai depois que ele saísse de uma igreja, simulando um assalto. Marzy, no entanto, disse que se arrependeu, e, horas depois do início da troca de mensagens, teria ligado para Lucas e lhe pedido para desistir do plano. Em seu depoimento, Lucas negou ter aceitado a proposta de Marzy.



A filha de Flordelis também disse que, quando contou à mãe sobre o seu plano para matar Anderson, a parlamentar disse apenas que não tinha dinheiro, e alertou à filha para que não fizesse nada de que se arrependesse depois.



Marzy também alegou que a deputada a pediu para apagar todas as conversas no WhatsApp que relatavam crime, segundo divulgou o site UOL.