Policiamento é reforçado na zona oeste do Rio após atos violentos em disputa entre milícias O policiamento foi reforçado na zona oeste da cidade do Rio, após momentos de tiroteios e incêndios de vans de transporte alternativo, ocasionados pela disputa entre dois grupos de milícias. A informação foi confirmada ontem (16) pela assessoria da Polícia Militar (PM), que deslocou contingentes de vários batalhões para a região.


Pelo menos sete vans foram incendiadas entre a noite de quarta-feira e a manhã de quinta-feira nos bairros de Campo Grande, Santa Cruz e Paciência, áreas controladas por grupos milicianos, que se dividiram recentemente, após a morte do criminoso Wellington da Silva Braga, conhecido como Ecko, baleado em confronto com a polícia, em junho deste ano.

Por conta da violência na região, empresas de transporte coletivo tiraram os ônibus de circulação, deixando a população com poucas alternativas. O sistema de trens continua operando.
O corredor Transoeste do BRT foi temporariamente interrompido no trecho da Avenida Cesario de Melo, afetando duas linhas de ônibus articulados, responsáveis pelo transporte de milhares de passageiros por dia.

A PM informou que o reforço do policiamento visa a garantir o retorno do transporte coletivo, principalmente no final do dia, quando os trabalhadores voltam para casa.