Cantora Amanda Ferrari pede socorro nas redes sociais após ameaças de ex-marido

A cantora gospel Amanda Ferrari fez um apelo nas redes sociais nesta quinta-feira (09). Segundo a artista, ela e o filho, Guguinha, estão sendo ameaçados pelo seu ex-marido, o empresário Gunavingre Salustiano.

“Há anos venho sofrendo junto com o nosso filho agressões psicológicas (ameaças de morte), agressões patrimoniais e agressões verbais. Vivemos com medo constantemente do que ele possa fazer, o tempo todo em estado de alerta e essa situação tem nos deixado com sérios problemas psicológicos e estamos sendo acompanhados por profissionais competentes”, escreveu a cantora nos stories do Instagram.

Com mais de 800 mil discos vendidos, indicada a prêmios e dona de sucessos como A Virada, a artista vive um drama depois do fim do casamento com Guna, em 2016. Ela acusa o ex de se apropriar do dinheiro conquistado com a venda de CDs e shows.

Na visão de Amanda, o terror que ela está vivendo ainda está longe de acabar e, por isso, ela decidiu pedir socorro nas redes sociais.

“O agressor continua nos agredindo emocionalmente durante anos e atualmente. Por isso tudo que expus, venho pedir este socorro, fazer esse apelo, que nos ajudem pelo amor de Deus. Já não suportamos mais toda essa situação e sensação de impunidade que assola as mulheres que sofrem com estes agressores. Que a sociedade e as autoridades competentes me ajudem. Este é mais uma vez o meu pedido de socorro, isso precisa parar, esse é um sinal vermelho do que precisa ser feito para serem tomadas as devidas providências.”

A cantora enfatizou que já acionou a Justiça, mas nada tem parado o ex-marido.

“Mais uma vez, socorro”, enfatizou. A assessoria de imprensa de Amanda disse que ela e o filho “estão resguardados nesse momento”.

Traições e ameaças


Desde 2016, após o fim do casamento, Guna e Amanda travam uma disputa marcada por traições e ameaças. A cantora acusa o ex de expor vídeos de brigas nas redes sociais, para tentar convencer a opinião pública de que ela é desequilibrada. Além disso, Amanda também diz que Guna, que foi seu empresário, torrou o patrimônio constituído ao longo de sua carreira como cantora gospel.

Amanda conta que o ex-marido administrava o dinheiro e os bens conquistados ao longo da carreira. Segundo ela, o comportamento de Gunavingre começou a mudar depois que ela engravidou. “Quanto mais eu ganhava dinheiro, mais poder ele tinha. Mulherada… E aí a gente começou a ter problemas de traição. Ele teve um casal de gêmeos com outra mulher, em 2016, enquanto ainda estávamos juntos”, revela.

“Eu achava que Deus poderia restaurar meu casamento, eu tinha isso. Da última vez que voltamos, achei drogas no quarto. Ele ficou violento comigo e com meu filho”, disse Amanda.

Segundo o site Metrópoles, os dois disputam o que restou do patrimônio: uma casa em Americana, no interior de São Paulo, avaliada em R$ 1 milhão, de acordo com a artista. Gunavingre exige que a casa seja vendida. Amanda resiste, e diz que não tem para onde ir com o filho.

No divórcio, a justiça negou o pedido da cantora por pensão alimentícia para o único filho do casal. 

Guna ainda não se pronunciou sobre as acusações da ex-mulher.

Prisão

Guna ficou preso por 12 dias no Centro de Detenção Provisória (CDP) na cidade de Americana no interior de São Paulo em 2017. Ele havia publicado no Facebook sobre sua prisão, mas apagou o post horas depois sem dar maiores detalhes.

Na época, tanto Guna e Amanda Ferrari não quiseram dar detalhes sobre o assunto. Mas a cantora afirmou, na ocasião, que estava sofrendo com os ataques do ex-marido na internet. No entanto, alegou que não poderia se defender já que havia um processo tramitando contra ele, porém, os detalhes não poderiam ser revelados devido ao “segredo de Justiça”.