Ex-apresentador do SporTV diz que Globo proíbe funcionários de apoiarem Bolsonaro

Atualmente na Jovem Pan, o apresentador Fred Ring, que pediu demissão em 2020 do SporTV, onde apresentava o "Tá na Área", afirmou que a TV Globo proíbe seus funcionários de se manifestarem a favor do presidente Jair Bolsonaro. Ao comentar uma publicação do perfil "Fui Clear", no Instagram, o jornalista disse que quem apoia o atual governo é "cancelado" na emissora.

“Sim! São proibidos! Quando expõe, são criticados ou “cancelados” das panelas”. Eu, por exemplo, fui procurar outro emprego. Pra bom entendedor meia palavra basta", escreveu o jornalista ao ser questionado sobre o assunto.

O apresentador deu a entender diversas vezes que tinha problemas por não ter o mesmo posicionamento político dos colegas. Ele chegou a dizer que "era perseguido por uma comentarista, loira, que lacra pra caramba e aparece na Rede Globo". A tal loira já havia sido citada pelo jornalista por ocasião de sua saída do grupo Globo. Fred não citou o nome, mas a descrição bate com Ana Thais Matos, que na época era a única mulher a comentar jogos na TV aberta.