Flordelis pode ser investigada

A delegada Bárbara Lomba, da Delegacia de Homicídios de Niterói, afirmou que a deputada e pastora Flordelis também pode ser investigada pela morte do pastor Anderson do Carmo, marido da parlamentar. “Após o indiciamento dos dois [filhos], iniciamos uma segunda fase das investigações. Nela, todo o contexto familiar será investigado e a deputada poderá ser investigada, também. Até o momento, ninguém está descartado. Sabemos que há uma motivação global nesse homicídio, não apenas do Lucas e do Flavio. Essa ação criminosa não se encerra neles dois.” Flávio dos Santos Rodrigues, réu pela morte do padrasto, foi transferido na noite de sexta-feira (16) da Cadeia Pública José Frederico Marques, em Benfica, Zona Norte do Rio de Janeiro — onde dividia uma cela com o irmão Lucas Cezar dos Santos de Souza, que também será julgado pelo homicídio — para a penitenciária Bandeira Stampa, também conhecida como Bangu 9, no Complexo de Gericinó, na Zona Oeste do Rio. A denúncia contra os dois irmãos pela morte de Anderson foi acolhida pela juíza Nearis dos Santos Carvalho Arce dos Santos, da 3ª Vara Criminal de Niterói. Flávio e Lucas responderão pelo crime de homicídio duplamente qualificado (mediante paga ou promessa de recompensa, ou por outro motivo torpe, e à traição, de emboscada, ou mediante dissimulação ou outro recurso que dificulte ou torne impossivel a defesa do ofendido). Flávio também virou réu pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito, já que a pistola usada no crime — segundo as investigações da Delegacia de Homicídios de Niterói, São Gonçalo e Itaboraí — pertencia a ele.