Polícia Federal prende secretário estadual de Administração Penitenciária do Rio

A Polícia Federal (PF) cumpre hoje (17) três mandados de prisão temporária e cinco de busca e apreensão contra um suposto esquema criminoso estabelecido na cúpula da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária do Rio de Janeiro. Os alvos da operação Simonia são suspeitos de favorecer lideranças de uma facção criminosa fluminense. Foram presos Raphael Montenegro, secretário estadual de Administração Penitenciária (Seap) do RJ, e dois subsecretários — Wellington Nunes da Silva, da gestão operacional, e Sandro Farias Gimenes, superintendente.

De acordo com a PF, agentes públicos facilitaram a entrada de pessoas e itens proibidos em unidades prisionais do estado e libertaram pessoas contra as quais ainda havia mandados de prisão pendentes de cumprimento.

Há ainda a suspeita de que esses agentes realizaram diligências para viabilizar o retorno, para o Rio de Janeiro, de criminosos detidos na Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná.

A investigação contou com o apoio do Ministério Público Federal (MPF) e do Departamento Penitenciário Federal (Depen).

De acordo com o portal transparência do Estado do Rio de Janeiro, Raphael Montenegro Hirschfeld tem 40 anos, é graduado em Direito, pós-graduado em Direito Privado, certificado em Compliance e mestre em Direito. Já atuou como procurador dos municípios de Seropédica e Japeri, na Baixada Fluminense. Foi chefe de gabinete da Secretaria de Estado de Governo e Relações Institucionais, subsecretário de Relações Judiciárias e corregedor da Casa Civil e subsecretário de Administração Penitenciária.