Sérgio Reis convoca manifestação de caminhoneiros contra o STF

O cantor sertanejo Sérgio Reis convocou uma manifestação de caminhoneiros e empresários nos dias 4, 5 e 6 de setembro, em Brasília, para atender pedidos como o voto impresso e o impeachment de ministros da Corte. O anúncio foi feito via vídeo e viralizou nas redes sociais neste sábado (14) e o cantor promete reunir grandes artistas e empresários. 

“Nós vamos parar 72 horas. Se não fizer nada, nas próximas 72 horas ninguém anda no país. Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país”, disse. “Nada nunca foi igual ao que vai acontecer. Se eles [os ministros do STF] não atenderem ao nosso pedido, a cobra vai fumar”, complementou.

Antes, Bolsonaro havia afirmado que levará ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), um pedido para instaurar processo contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso. Segundo o chefe do executivo, os dois “extrapolam com atos os limites constitucionais”.

Além disso, Bolsonaro também vem atacando Barroso, presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). 

Nos últimos meses, o presidente tem dito que ganhou as eleições em primeiro turno. De acordo com ele, o pleito de 2018 foi fraudado para que Fernando Haddad (PT) tivesse a oportunidade de enfrentá-lo em segundo turno.

Bolsonaro foi eleito, no turno complementar, o 38º presidente da República com 57.797.847 votos (55,13% dos votos válidos), contra 47.040.906 votos (44,87%) de Haddad.   

Em sua fala neste sábado, Bolsonaro citou o artigo 52 da Constituição Federal, em que "compete privativamente ao Senado Federal" processar e julgar os Ministros do STF em casos de crime de responsabilidade.