Alexandre de Moraes determina prisão de Roberto Jefferson

O ex-deputado Roberto Jefferson (PTB-RJ) teve sua prisão preventiva decretada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Moraes determinou também o cumprimento de busca e apreensão contra Jefferson por supostamente integrar uma quadrilha digital que promove ataques à democracia. A Polícia Federal efetuou a prisão do ex-deputado e presidente nacional do PTB. O mandado é de prisão preventiva (que não tem prazo estipulado para acabar).

Nos últimos tempos, Jefferson passou a se manifestar de forma mais veemente nas redes sociais contra as decisões tomadas pelo STF.

Antes de ser preso, Jefferson postou numa rede social que a Polícia Federal chegou a fazer buscas na casa de parentes seus na manhã desta sexta-feira (13).

"A Polícia Federal foi à casa de minha ex-mulher, mãe de meus filhos, com ordem de prisão contra mim e busca e apreensão. Vamos ver de onde parte essa canalhice", escreveu o ex-deputado.

Entre os nomes citados pela PF em um pedido para acessar quebras de sigilo, estão os de assessores da Presidência da República acusados de usar as redes sociais para criticar desafetos, entre eles juízes do Supremo Tribunal Federal.