Morre o ator Tarcísio Meira, vítima de Covid-19
O ator Tarcísio Meira faleceu, aos 85 anos, na manhã desta quinta-feira (12), vítima de covid-19. Ele e a esposa, Glória Menezes, estavam internados no hospital Albert Einstein, em São Paulo, desde a última sexta-feira (6) quando foram diagnosticados com a doença.

Tarcísio precisou ser intubado enquanto Glória apresentava apenas sintomas leves.

O casal já havia tomado as duas doses da vacina contra covid-19, a primeira em fevereiro e a segunda em março, ambas no município de Porto Feliz, em São Paulo.

Tarcísio Magalhães Sobrinho nasceu em 5 de outubro de 1935 em São Paulo. Quando jovem, queria seguir a carreira de diplomata, mas desistiu ao ser reprovado em sua primeira tentativa de ingressar para o Instituto Rio Branco.

Após decidir pela carreira artística, adotou o sobrenome da mãe, Meira, por acreditar soar melhor e somar 13 letras com o primeiro nome - uma superstição da época seguida por outros artistas, como a própria esposa do ator, Glória Menezes.

Tarcísio estreou no teatro em 1957 com a peça A Hora Marcada. No mesmo ano, o ator ainda participou dos espetáculos Chá e Simpatia e Quando as Paredes Falam.

A estreia na televisão ocorreu em 1961 no programa de teleteatro Grande Teatro Tupi. No mesmo ano, Meira participou do teletratro chamado Uma Pires Camargo, onde contracenou com Glória Menezes pela primeira vez. 

Os dois se casaram no ano seguinte e estavam juntos desde então. O casal teve um filho em 1954, o também ator Tarcísio Filho.

A estreia na Globo ocorreu em 1967, na novela Sangue e Areia, de Janete Clair. Meira ainda fez outras seis novelas da mesma autora, como Irmãos Coragem, de 1967, cujo penúltimo capítulo teve mais audiência que a final da Copa do Mundo do ano anterior.

Em 2020, Tarcísio e Glória tiveram contrato encerrado com a Rede Globo, após mais de 50 anos de vínculo com a emissora. O encerramento se deu pelo corte de gastos implementado pela redução das receitas publicitárias do canal.