Gatos entram na Justiça contra condomínio O Instituto Protecionista SOS Animais e Plantas decidiu entrar na Justiça contra um condomínio de João Pessoa/PB que tenta impedir a presença de gatos no local. Até aí tudo bem. O inusitado é que os autores da ação são os próprios animais.

Todos os 22 gatos do condomínio assinam a ação: Mãe de Todos, Mostarda, Pretinha, Escaminha, Bubuda, Guerreiro, Wesley, Pérola, Medroso, Juliete, Assustado, Preta, Atleta, Aparecido, Rainha, Esposo, Doida, Branca, Oncinha, Maria-Flor, Matuto e Sol.

Os gatos não têm donos, mas vivem no condomínio há muitos anos, antes inclusive da presença dos próprios moradores. Os condôminos colocam água, comida e levam os animais a médicos veterinários quando necessário. No entanto, a administração do condomínio passou a notificar os moradores para que não cuidem mais dos bichos.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Justiça Animal Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Francisco Garcia, o Código de Direito e Bem Estar Animal da Paraíba estabelece que os condomínios sejam responsáveis pela guarda de animais abandonados nos prédios.

Representantes do Núcleo de Justiça Animal da UFPB, o Conselho Administrativo e o síndico do condomínio se reuniram em maio para tentar chegar a um acordo, mas sem sucesso. A quantidade de notificações aumentou e o caso foi parar na Justiça. Os animais não recebem mais alimentos e são flagrados revirando o lixo em busca de comida.