Delegada diz que briga por dinheiro pode ter sido motivação para assassinato de pastor

A Polícia Civil acredita que o pastor Anderson do Carmo, marido da deputada federal e pastora Flordelis, tenha sido assassinado por motivos financeiros e por desavenças sobre a gestão do patrimônio da família. A afirmação foi feita na manhã desta quinta-feira (15) pela delegada-titular da Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo, Bárbara Lomba.



Ontem, a delegacia indiciou dois filhos do casal - Flávio dos Santos Rodrigues e Lucas dos Santos de Souza - como responsáveis pelo assassinato de Anderson. No entanto, a delegada não descartou a possibilidade de que outros integrantes da família possam estar envolvidos no crime.



A delegada ainda falou sobre a principal prova técnica do crime e sobre a pistola associada a Flávio. “A pistola utilizada no assassinato estava no quarto do Flávio. Nela, havia um pelo. Cruzamos o resultado do exame genético desse pelo com resíduos de talheres utilizados na casa e chegamos à conclusão que ele pertence mesmo a Flávio”.