Quase 10 mil brasileiros morreram de Covid-19 mesmo após completar o esquema vacinal

Um levantamento das Universidade de São Paulo (USP) e da Universidade Estadual de São Paulo (Unesp) divulgado nesta segunda-feira (9/8) confirma que os cuidados sanitários e de isolamento social devem ser mantidos mesmo após a segunda dose da vacina contra a Covid-19 ou a dose única da Janssen.

Segundo pesquisa realizada pela Info Tracker – plataforma de monitoramento da pandemia vinculada às duas universidades –3,68% do total de pessoas que morreram de Covid-19 no período entre 28 de fevereiro e 27 de julho tinham tomado o esquema completo vacinal. O número equivale a 9.878 brasileiros.

O levantamento se baseia nos dados do Ministério da Saúde, mas não levou em consideração o tipo de vacina utilizada, pois o campo com essa informação nem sempre consta nos dados oficiais.

Outro dado da mesma pesquisa reitera a importância da segunda dose. Entre aqueles que receberam apenas a primeira dose, 65 mil pessoas foram internadas e 22 mil morreram por Covid-19.





Idosos


Ainda de acordo com o estudo do Info Tracker, foram internadas 28.660 pessoas vacinadas. Esse número representa cerca de 3% do total de um milhão de casos de hospitalizações registrados no período. As principais vítimas foram os idosos com mais de 70 anos.

Segundo a pesquisa, nessa faixa etária, 8.734 pessoas que morreram por Covid-19 e 23 mil que foram internadas já haviam sido totalmente imunizadas. Portanto, as pessoas devem manter o distanciamento social e o uso de máscara mesmo após a imunização completa. Ouça AQUI que diz a doutora Isabella Ballalai, que é vice-presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações.