Morta a caminho da igreja Três pessoas morreram, e um menino de 2 anos foi baleado em uma operação da Polícia Militar na noite de ontem (13) na comunidade do 48, em Bangu, Zona Oeste do Rio de Janeiro. Entre os mortos está a mãe do garoto, Margareth Teixeira da Costa, de 17 anos. A jovem foi morta enquanto estava a caminho da igreja com o filho.

O menino, que estava no colo da mãe, também foi atingido, mas seu estado de saúde é estável, segundo informou a Secretaria municipal de Saúde.

Margareth morava na região há cerca de três anos, quando deixou Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, para viver com o companheiro.

“Ela sempre falou dos tiroteios, ela estudava à noite. Que bala perdida é essa que deixa uma pessoa toda furada? Minha irmã está com dez buracos no corpo", questiona a irmã de Margareth, Meirielle Teixeira.

A PM afirma que os outros dois mortos portavam fuzis e atiraram contra a equipe. Os policiais disseram que, depois que o tiroteio acabou, encontraram as vítimas baleadas. Segundo eles, além dos fuzis, foram encontrados com os suspeitos duas pistolas, uma granada, munição e radiotransmissores.

Margareth tinha o sonho de ser policial militar. Filha caçula de nove irmãs, ela era aluna do 7° ano do ensino fundamental de uma escola pública, e queria casar na igreja.

“Estávamos juntando dinheiro para casar, vendo as alianças já. Eu amo muito essa menina. Era uma garota cheia de sonhos. Vai ser difícil agora, eu sozinho, sem ela, com nosso filho pequeno”, disse o operador de loja Daniel Coutinho, de 21 anos, que namorava com Margareth há quatro anos.