Olimpíadas: entenda por que um cavalo precisou ser sacrificado O sacrifício de um cavalo vítima de uma lesão “irreparável” no Concurso Completo de Equitação do hipismo no último sábado (31) gerou comoção e revolta entre pessoas do mundo inteiro que acompanhas os Jogos de Tóquio pelas redes sociais. Em nota, a Federação Internacional de Hipismo manifestou tristeza e explicou o acontecido com o cavalo Jet Set, do suíço Robin Godel.

"É com grande tristeza que anunciamos que o cavalo suíço Jet Set, montado por Robin Godel, teve de ser sacrificado depois de ficar extremamente manco no Sea Forest Cross Country Course. Infelizmente, a ultrassonografia revelou uma ruptura irreparável no membro inferior direito, logo acima do casco. Por motivos humanos e com a concordância dos proprietários e do atleta, foi tomada a decisão de sacrificar o cavalo", diz a nota.

O animal de 14 anos sofreu a lesão ao passar por um obstáculo aquático da prova e foi avaliado por uma clínica veterinária local, que constatou a ruptura. Nas redes sociais, Robin Godel, proprietário do cavalo, lamentou a morte do animal.

"Em um galope a poucos saltos da chegada, a lesão nos obrigou a deixá-lo ir. Jet era um cavalo extraordinário e mais uma vez estava fazendo uma volta magnífica. Ele partiu para fazer o que mais gosta: galopar e voar sobre os obstáculos", escreveu o suíço.


Siga-nos