Centros comunitários oferecem isenção de taxas para emissão de documentos

A paraibana, dona Claudete dos Santos Nascimento, de 51 anos, e a alagoana dona Cícera Maria da Conceição, 70, têm um sonho em comum: conquistar a dignidade e o direito à cidadania, por meio da sua documentação. Na última semana, elas receberam suas certidões de nascimento das mãos do secretário de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos do estado do Rio de Janeiro, Matheus Quintal.

Os CCDCs - Centros Comunitários de Defesa da Cidadania - oferecem isenção de taxas para documentação de casamento, viabilizam a 2ª via de certidões de nascimento, casamento, óbito e Registro Geral (RG). Em alguns pontos, o Centro abre o espaço para reforço escolar, aulas de dança e luta.

Os Centros também fazem declaração de hipossuficiência e a busca por certidões em outros estados. Foi assim que a equipe do CCDC de Nova Iguaçu encontrou os registros de nascimento de Claudete e Cícera. Só no ano de 2021, os Centros já localizaram mais de 100 certidões em outros estados.

Centros

Ao todo, são 10 unidades do CCDC que funcionam nos municípios do Rio de Janeiro, Duque de Caxias, Nilópolis, Nova Iguaçu e São Gonçalo, das 9h às 17h. Em 2020, os centros realizaram 27.141 atendimentos. Confira a lista e horários de atendimento: (http://www.rj.gov.br/secretaria/PaginaDetalhe.aspx?id_pagina=15139).

*Governo do RJ