Brasileiros vão às ruas por Bolsonaro e voto impresso Milhares de brasileiros foram às ruas neste domingo (01) para manifestar seu apoio ao presidente Jair Bolsonaro e pedir pelo voto impresso, auditável.

No Rio, o protesto se concentrou na orla de Copacabana e contou com dois carros de som, um na altura da Rua Xavier da Silveira, outro próximo à rua Sá Ferreira, no Posto 5 de Copacabana.

Além dos carros de som, foi usado um guindaste para erguer uma grande bandeira do Brasil com a frase "Pátria Amada".

Em São Paulo, o ato começou às 14h na Avenida Paulista e arrastou uma multidão de verde e amarelo. Os manifestantes ergueram cartazes com as frases “Supremo é o povo” e “#globolixo”.

Em Salvador, os manifestantes gritaram palavras de ordem contra opositores ao governo federal, com faixas e bandeiras do Brasil.

Na Grande Vitória, os manifestantes se concentram na Praia da Costa, em Vila Velha, e na Praça do Papa, em Vitória. Não houve registro de interdição de vias. A maioria vestiu cores verde e amarela e carregou bandeiras do Brasil.

No Pará, os manifestantes cantaram o Hino Nacional e exaltaram o presidente. Motociclistas também participam fazendo um buzinaço. Dois trios elétricos foram posicionados com faixas que pedem voto impresso e que declaram apoio a Bolsonaro.

As manifestações seguiram em todas as demais capitais. Mas foi no Distrito Federal que o presidente Jair Bolsonaro falou aos manifestantes.

O chefe do Executivo federal afirmou por meio de videochamada que "sem eleições limpas e democráticas, não haverá eleição". "Nós exigimos juntos, pois vocês são de fato o meu exército", bradou Bolsonaro aos manifestantes.

A concentração na Capital Federal começou por volta das 9h30 no Museu Nacional. Por volta das 13h, ainda havia pessoas na esplanada dos ministérios. A Polícia Militar do DF bloqueou todas as faixas do Eixo Monumental, entre a Rodoviária do Plano Piloto e o Congresso Nacional.

Por todo o Brasil, os manifestantes pedem a aprovação da PEC do voto impresso auditável, uma proposta de emenda que está em discussão na Câmara dos Deputados.