Senadora americana relata superação após rejeitar conselho de médico para abortar um de seus gêmeos

Uma senadora do estado de Minnesota, no Centro-Oeste dos Estados Unidos (EUA), compartilhou que sua fé e crença pró-vida a evitaram de seguir o conselho de médicos para abortar um de seus gêmeos.

A senadora Julia Coleman, de 29 anos, deu à luz dois meninos, Charles e James, no dia 18 de maio, após 33 semanas de gestação, levando-os para casa no mês de junho. Mas não foi fácil. Durante a gravidez, Charles desenvolveu restrição seletiva do crescimento fetal, que ocorre quando gêmeos compartilham proporções desiguais da placenta, colocando em risco seu desenvolvimento.

O feto não estava crescendo como deveria:

“Em certo ponto, os médicos nos disseram que poderíamos aumentar a chance de sobrevivência de James se abortássemos Charles. Eu e Jacob (marido) instantaneamente dissemos: ‘esta não é uma opção’. Nós jamais faríamos uma escolha entre nossos filhos. Nós somos incrivelmente pró-vida” – contou Julia. “É aí que você se debruça sobre sua fé e confia que Deus tem um plano maior.”

“Um exame mostrou que o desenvolvimento dos órgãos de Charles estava em perigo. Ele também tinha problemas com seu fluxo sanguíneo e com seus fluidos corporais. Nós recebemos um diagnóstico complicado para ele, que poderia resultar na morte de um de nossos filhos” – relembrou a senadora.

Mas Deus realmente tinha outros planos para Charles. Um mês depois, um novo exame revelou o que Julia descreveu como um “milagre”. Charles tinha sua situação melhorada e estava fora de perigo.

 Antes de os irmãos nascerem, Julia comentou:

“Os meninos estão superando todas as expectativas, todas as estatísticas, todas as chances que estavam contra eles. Nós estamos firmes em nossa crença de que as orações de incontáveis pessoas estão tornando isso uma realidade.”


Siga-nos