Governo do RJ anuncia construção de mil moradias para vítimas das chuvas na Região Serrana em 2011

O Governo do Estado do Rio de Janeiro anunciou que vai construir 1.088 unidades habitacionais para vítimas da tragédia das chuvas que atingiu a Região Serrana em 2011.

Ao todo, serão 500 apartamentos em Teresópolis, 340 em Petrópolis, 128 em Sumidouro e 120 em São José do Vale do Rio Preto, totalizando um investimento de cerca de R$ 350 milhões, que serão financiados pela Secretaria de Infraestrutura e Obras. 

“Renovamos nosso compromisso com as famílias no início do ano, durante o Governo Presente. Além disso, na região, estamos trabalhando também nas obras de contenção de encostas.  Iremos lançar, em até dois meses, o maior programa habitacional da história do estado do Rio” - anunciou o governador Cláudio Castro.

O secretário de Infraestrutura e Obras do Rio, Max Lemos, se reuniu na última semana para discutir o projeto com o presidente da Companhia Estadual de Habitação do Estado do Rio de Janeiro (Cehab), Ângelo Monteiro Pinto, o subsecretário de Estado das Cidades, Bernardo Rossi, o subsecretário de Habitação, Allan Borges, e a coordenadora Especial de Articulação Institucional de Petrópolis, Fernanda Ferreira, que representou o prefeito interino de Petrópolis, Hingo Hammes.

“A expectativa é que o projeto com as novas moradias, que serão padronizadas, fique pronto em pouco mais de um mês” - explicou o secretário.

Dez anos da tragédia

Em janeiro deste ano, completou-se 10 anos da tragédia que marcou o verão de 2011 no Rio de Janeiro. As fortes chuvas acompanhadas de alagamentos e deslizamentos de terra na Região Serrana do estado deixaram 918 mortos e 30 mil desalojados. De acordo com o Ministério Público, ao menos 99 pessoas ainda estão desaparecidas. Essa é considerada a maior tragédia climática da história do Brasil.

*com informações do Governo do RJ 


Siga-nos