China conquista primeiro ouro das Olimpíadas de Tóquio

A primeira medalha de ouro da Olimpíada de Tóquio (Japão) saiu nesta sexta-feira (23) no Campo de Tiro Asaka, e ela foi para a China, graças à vitória de Qian Yang na prova de carabina à 10 metros (m) do tiro esportivo.

E a conquista do ouro teve um gosto especial para Qian Yang, que, com 251,8 pontos, bateu o recorde olímpico da prova. O pódio foi completado por Anastasiia Galashina, do Comitê Olímpico Russo e que alcançou 251,1 pontos, e por Nina Christen, da Suíça com 230, 6 pontos.

O presidente do COI, Thomas Bach, presenteou Yang com sua medalha de ouro, bem como prata para Anastasiia Galashina do ROC e o bronze para a suíça Nina Christen, mas devido às contra-medidas do COVID-19 nesses jogos únicos, elas coletaram suas próprias medalhas de uma bandeja e colocaram em seus próprios pescoços.

Elas também coletaram seu próprio buquê de flores em uma cerimônia que será reproduzida para todos os medalhistas em Tóquio 2020.

Buquês de vitória

Embora os buquês de vitória tenham sido uma visão comum ao longo da história dos Jogos Olímpicos, Tóquio 2020 será o primeiro desde Londres 2012 a premiá-los para atletas - e eles têm grande significado. As flores usadas para os buquês de Tóquio 2020 são cultivadas principalmente em áreas afetadas pelo Grande Terremoto do Leste do Japão em 2011, e o maior evento esportivo do mundo apresentará uma oportunidade perfeita para mostrar as atrações da região para um público global.

 



 



(Foto: COI/Reprodução Twitter)


Siga-nos