China relata primeiro caso humano do vírus Monkey B após morte de veterinário Um veterinário na China se tornou a primeira pessoa no país a contrair e morrer pelo vírus Monkey B, considerado extremamente raro, disseram autoridades chinesas no fim de semana passado, de acordo com relatórios. 

O veterinário, de 53 anos, teve náuseas e febre dois meses depois de dissecar dois macacos em um instituto de pesquisa de reprodução em Pequim. Ele morreu em 27 de maio, de acordo com o Washington Post. 

O vírus Monkey B, também conhecido como vírus Herpes B, geralmente vem do contato com um macaco e pode causar danos cerebrais graves ou morte, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O vírus ataca o sistema nervoso central e tem uma taxa de mortalidade de cerca de 80% se não for tratado, relatou o Post, citando o especialista em doenças infecciosas Kentaro Iwata, da Universidade Japonesa Kobe. 

Depois que as amostras de sangue e saliva do veterinário chinês deram positivo para o vírus Monkey B, dois de seus colegas deram resultado negativo, de acordo com o Post. 

O vírus foi detectado pela primeira vez em 1932 e já houve menos de 100 casos humanos diagnosticados, relatou o jornal.