[Vídeo] Tragédia: tempestade provoca inundações e deixa ao menos 25 mortos na China

Pelo menos 25 pessoas morreram devido a chuvas torrenciais que atingiram a província central de Henan, na China, causando deslizamentos de terra e inundações que submergiram parcialmente o sistema metroviário de Zhengzhou.

Cerca de 200 mil pessoas foram evacuadas nesta quarta-feira (20), enquanto os soldados lideravam os esforços de resgate em Zhengzhou - uma cidade com mais de 10 milhões de habitantes - onde dias de chuva inundaram as ruas e o metrô, disseram autoridades do governo local.

Imagens compartilhadas nas redes sociais na terça-feira (19) mostraram passageiros com água até o pescoço e agarrados ao corrimão dentro de uma composição do metrô de Zhengzhou. Outros passageiros filmaram vídeos da água subindo pelos túneis.

Pelo menos 12 pessoas morreram no metrô, mais cinco ficaram feridas e mais de 500 foram resgatadas, disseram as autoridades.

Entre os mortos estão quatro pessoas na cidade de Gongyi, onde casas desabaram, disse a agência de notícias oficial Xinhua, acrescentando que as chuvas causaram vários deslizamentos de terra.

Tempestades atingiram a província de Henan desde o fim de semana em uma rara estação chuvosa ativa que fez com que rios estourassem suas margens, inundando as ruas de uma dúzia de cidades e afetando a vida diária de milhões de pessoas.

Autoridades meteorológicas em Zhengzhou, a quase 700 quilômetros a sudeste de Pequim, dizem que a precipitação foi a maior desde que os registros começaram, 60 anos atrás, com a cidade vendo o tipo de chuva que costuma ocorrer em um ano em apenas três dias.

As inundações são comuns durante a estação chuvosa na China, mas a ameaça piorou ao longo das décadas, em parte devido à construção generalizada de barragens e diques.

Escolas e hospitais foram fechados pelas águas, com algumas crianças presas em seus jardins de infância desde terça-feira.

O Primeiro Hospital Afiliado de Zhengzhou, que tem mais de 7.000 leitos, perdeu toda a energia e até mesmo os suprimentos de reserva caíram, relatou o Diário do Povo.

O hospital estava correndo para encontrar a transferência de cerca de 600 pacientes em estado crítico para instalações alternativas.