Cristã nigeriana consegue se formar na faculdade após fugir do Boko Haram

Uma das 276 estudantes cristãs sequestradas de suas escolas na Nigéria pelo grupo extremista islâmico Boko Haram está agora livre e formada na universidade. Mary Katambi, que foi raptada em 2014, quando tinha 16 anos, conseguiu escapar e completar seus estudos.

Ela obteve seu diploma em Contabilidade pela Universidade Americana de Yola, no estado de Adamawa, na Nigéria. Diretora da ‘Open Doors’, missão de apoio a cristãos em países que os perseguem, Henrietta Blyth comemorou a conquista:

“É um forte sinal de que a juventude da Nigéria deseja ter a chance do acesso à educação, e de que nenhuma intimidação vai mudar isso, especialmente para as meninas.”

Os pais e amigos de Mary estavam em sua formatura:

“Conforme eu assistia à Mary receber seu diploma, lágrimas caíram dos meus olhos. Eu nunca imaginei que meus filhos estudariam em uma universidade. Eu sou apenas um agricultor, tentando prover para minha família, mas Deus fez o impensável” – contou emocionado o sr. Katambi, pai da menina.

Mãe de Mary, Saratu relembrou, emocionada, o aperto que a família passou com o rapto da filha:

“Eu nunca pensei que veria Mary novamente. Mas as orações dos que creem trouxeram ela de volta do cativeiro e agora ela está formada na univerisdade. Obrigado, Jesus!” – desabafou.

Além de Mary, outras jovens que escaparam do cativeiro do Boko Haram também estudam na Universidade Americana, mas ela é a primeira a se formar. Ao todo, 112 estudantes ainda estão sob o poder do grupo radical islâmico, com muitas se recusando a se converter ao islã.