Operação Acalento tem Dia D de combate à violência contra crianças

O Ministério da Justiça e Segurança Pública (MJSP), as Polícias Civis dos 26 Estados e do Distrito Federal realizam, nesta sexta-feira (16), o Dia D da Operação Acalento, que foi decretada em razão da morte do menino Henry Borel, em março, com o objetivo de combater crimes de violência contra crianças e adolescentes no país.

A operação inédita ocorre em 1.047 municípios desde o dia 4 de junho e neste "Dia D" estão sendo cumpridos 374 mandados de prisão.

Segundo o MJSP, a ação já contou, durante esse período, com a participação de quase 6.400 agentes da Polícia Civil de todos os estados e do Distrito Federal.

A coordenação das ações é da Secretaria de Operações Integradas, do MJSP. O objetivo é inibir crimes contra crianças e adolescentes no Brasil. Os primeiros resultados da operação devem ser divulgados ainda hoje.

Maus tratos

Só no primeiro semestre deste ano, o Disque 100, do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (ONDH/MMFDH), registrou mais de 50 mil denúncias (50.098) de violência contra crianças e adolescentes no Brasil. Desse total, 81% (40.822) ocorreram dentro da casa da vítima. No mesmo período em 2020, o número de denúncias chegou a 53.533.

De acordo com a pasta, a maioria das violações é praticada por pessoas próximas ao convívio familiar. A mãe aparece como a principal violadora, com 15.285 denúncias; seguido pelo pai, com 5.861; padrasto/madrasta, com 2.664; e outros familiares, com 1.636 registros. Cerca de 25 mil do total de relatos recebidos pelo Disque 100 são denúncias anônimas.