Governo do Rio determina volta dos servidores vacinados ao trabalho O governo do Rio de Janeiro flexibilizou ontem (14) as medidas restritivas para conter a propagação da covid-19 no estado. A principal mudança é a determinação de retorno ao trabalho presencial de servidores que já tenham sido imunizados.

Segundo o governo fluminense, o funcionário deve retornar ao trabalho presencial 14 dias depois de ter tomado as duas doses da vacina (no caso da CoronaVac, AstraZeneca ou Pfizer) ou a dose única (no caso da Janssen).

Também devem retornar às atividades presenciais aqueles que já deveriam ter se vacinado, mas que optaram por não se imunizar.

São Paulo decreta o fim do home office

Em São Paulo, os servidores públicos também deverão voltar ao trabalho presencial. A determinação aconteceu com base em dados que mostram um controle na transmissão da covid-19 no estado, segundo o governo. Os funcionários públicos que ainda não tomaram as vacinas e que façam parte de algum grupo de risco poderão continuar no home office.

No país, dados do Imperial College apontam que a taxa de transmissão é a menor desde novembro de 2020, indicando uma situação também sob controle.

Na pandemia, o trabalho remoto chegou a ser realidade para 10% da população empregada segundo os últimos dados do IBGE que registraram de onde os brasileiros estavam trabalhando.