Deputada denuncia A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP) comentou a conversa entre integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), interceptada pela Polícia Federal (PF), na qual um dos membros da facção criminosa fala que havia um “diálogo cabuloso” com o Partido dos Trabalhadores (PT).

“Ué, o PT vai processar Deus e todo mundo, por divulgar e comentar o áudio do diálogo cabuloso com o crime?”, indagou Janaina em mensagem publicada no Twitter, nesta segunda-feira (12).
O questionamento acontece após a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, anunciar que vai processar o presidente da República, Jair Bolsonaro, e o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, com base na divulgação do áudio.

Denunciando o “comportamento hipócrita” do PT, Janaina alertou que o partido defende que o conteúdo das mensagens hackeadas seja de livre acesso, mas critica a divulgação de um telefone interceptado legalmente pelas autoridades brasileiras. “Qual a lógica disso?”, indagou ela.
A deputada acrescentou:
“Lógico, penso eu, seria retirar o sigilo da investigação em que o diálogo foi interceptado. Pela gravidade da situação, o povo tem direito a saber o que tem lá. O PT deveria ser o primeiro a solicitar a retirada do sigilo.”

E completou:
“Com meses de divulgação dos diálogos do Intercept, não encontramos nenhum crime. Vamos ver a íntegra das interceptações referentes ao diálogo cabuloso. Quanto mais transparência melhor! Não é assim?”