Copa América: Neymar e Messi prometem grande espetáculo na final entre Brasil e Argentina

Brasil e Argentina fazem a grande final da Copa América, neste sábado (10), às 21h, no Maracanã. A novidade estará nas arquibancadas. A prefeitura do Rio liberou a presença de público, mas de forma reduzida.

Esta será a quarta vez em que Brasil e Argentina disputam uma decisão de Copa América. Na primeira delas, em 1937, os hermanos ficaram com o título. As duas equipes só voltaram a se encontrar em uma final da competição em 2004, quando a seleção brasileira triunfou por 4 a 2 na disputa de pênaltis.

E o último encontro entre brasileiros e argentinos é de boa lembrança para o Brasil, que venceu por 3 a 0 (gols de Júlio Baptista, Ayala, contra, e Daniel Alves) em 2007 na Venezuela, para conquistar seu oitavo troféu da competição.

Para o jogo deste sábado, o Brasil deposita suas esperanças no atacante Neymar. Com dois gols e três assistências na competição, o camisa 10 é o jogador que comanda as ações ofensivas da equipe do técnico Tite (que está invicta na atual edição da competição).

Estrela de Neymar

E o treinador sabe que Neymar é peça fundamental para garantir o título da Copa América sobre uma equipe que também conta com um dos grandes camisas 10 do futebol atual: “A gente sabe da grandeza de dois ícones do futebol mundial. Falar de Messi e Neymar é falar de excelência, de virtudes técnicas, mentais, físicas, de capacidade de criação muito alta. Aí um grande desafio, um grande espetáculo”.

Messi artilheiro

Se o Brasil confia em Neymar, a Argentina sabe que Messi é a chave da vitória. O camisa 10 faz uma bela Copa América, liderando a artilharia com quatro gols marcados. Para o craque, o título neste sábado teria um sabor especial, pois seria o seu primeiro pela seleção principal de seu país.

Assim como a seleção brasileira a Argentina chega invicta à final. E a grande virtude da equipe comandada pelo técnico Lionel Scaloni é a qualidade do ataque, que conta com nomes como Lautaro Martínez, com três gols no torneio, Di Maria, Papu Gómez e Agüero.