Saiba por que é proibido sorrir na Coreia do Norte no dia 8 de julho A Coreia do Norte marcou na quinta-feira, 8 de julho, o 27º aniversário da morte de seu fundador Kim Il Sung. O país lamenta a morte do avô do atual líder Kim Jong Un todos os anos, impondo várias restrições aos seus cidadãos.

Em 8 de julho, os norte-coreanos são proibidos de sorrir, beber álcool e até mesmo falar alto. Outras restrições incluem abster-se de qualquer atividade divertida, como comemorar aniversários, dançar ou até mesmo contar piadas. Desrespeitar as regras neste dia pode resultar no envio de cidadãos para campos de trabalho forçado ou mesmo à execução.

O opressivo regime norte-coreano é conhecido por seguir várias determinações que Pyongyang acredita serem de inspiração ocidental. No ano passado, o jornal Daily NK , citando sua rede de fontes dentro da Coreia do Norte, relatou que as autoridades intensificaram a repressão a coisas como "cabelos tingidos, brincos, jeans e roupas com letras estrangeiras". Outras leis estranhas no país incluem restrições para fazer ligações internacionais, regulamentação estrita do uso da Internet, proibição de programas de TV internacionais e apenas usar um penteado aprovado pelo estado.

Entre as muitas restrições que os cidadãos devem seguir regularmente, 8 de julho vem com regras mais rígidas. 

Kim Il Sung ainda mantém um status de divindade na Coreia do Norte. Ele foi sucedido por seu filho, Kim Jong Il, após sua morte em 1994. Depois que Kim Jong Il morreu em 2011, seu filho e atual líder Kim Jong Un assumiu.

Na quinta-feira, Kim Jong Un visitou um mausoléu de seu falecido avô para marcar o aniversário de sua morte. Ele prestou homenagem no Palácio do Sol de Kumsusan, onde o corpo de Kim Il Sung jaz em uma tumba de vidro.