Vaticano anuncia que cirurgia do Papa foi bem-sucedida A Assessoria de Imprensa da Santa Sé noticiou perto da meia-noite em Roma (Itália) o resultado da operação a que foi submetido o Papa Francisco, de 84 anos, neste domingo, 4 de julho.

Em nota, o diretor da Assessoria de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, indicou que “o Santo Padre, que foi internado na Policlínica A. Gemelli à tarde, foi submetido à operação cirúrgica programada de estenose à noite.”, a parte final do cólon no intestino grosso.

Bruni garantiu que “o Santo Padre reagiu bem à intervenção realizada sob anestesia geral”.

O que é estenose e o que são divertículos?
Embora os detalhes precisos do caso médico do Papa Francisco sejam desconhecidos, uma estenose é um estreitamento de um duto no corpo, neste caso o cólon.

De acordo com o MedlinePlus, serviço de informações da Biblioteca Nacional de Medicina dos Estados Unidos, "divertículos são pequenas bolsas que se projetam no cólon ou no intestino grosso".

“Se você tem essas bolsas, tem uma doença chamada diverticulose. É mais comum com a idade ”, acrescenta, especificando que “cerca de metade das pessoas com mais de 60 anos têm”.

O MedlinePlus indica que “a maioria das pessoas com diverticulose não apresentam sintomas. Às vezes, causa cólicas leves, inchaço ou prisão de ventre.”

“Se a bursa ficar inflamada ou infectada, isso é chamado de diverticulite. O sintoma mais comum é a dor abdominal, geralmente no lado esquerdo. Você também pode sentir febre, náuseas, vômitos, calafrios, cólicas e prisão de ventre”.

O MedlinePlus continua apontando que "nos casos mais graves, a diverticulite pode causar sangramento, rasgos ou bloqueios".

“Os casos mais graves podem exigir hospitalização ou cirurgia”, conclui.

Siga-nos