Governador do RS agradece apoio após se declarar gay; internautas cobram administração de verbas O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), usou seu perfil no Instagram para agradecer, nesta sexta-feira (02), o apoio recebido após entrevista no programa "Conversa com Bial", da TV Globo, na qual falou de sua sexualidade e afirmou ser gay.

"As inúmeras mensagens de carinho e apoio que estou recebendo me deixam absolutamente seguro: o amor vai vencer o ódio! Muito, muito, muito obrigado a todos!", escreveu ele. O nome de Eduardo Leite lidera os trends topics do Twitter nesta sexta.

Mas teve gente que considerou irrelevante a declaração e cobrou compromisso como político.

“Uma notícia que surpreendeu um total de zero pessoas”, disse um internauta.

“Futuro que tem que ser investigado com o dinheiro desviado da covid, pagando folha de pagamento”, acusou outra.

“Isso não esconde o fato de ser um péssimo administrador, sexualidade não tem nada a ver”, comentou mais um.

Na entrevista ao jornalista Pedro Bial, Leite disse que não tem "nada a esconder" e que tem orgulho de sua sexualidade: "Eu sou gay. E sou um governador gay, e não um gay governador, tanto quanto o Obama nos Estados Unidos não foi um negro presidente, foi um presidente negro. E tenho orgulho disso", disse ele que se tornou o primeiro político brasileiro a se declarar homossexual.