Ministério da Saúde abre inscrições para curso sobre prevenção ao suicídio

Para reforçar e qualificar o debate sobre tema, nesta semana o Ministério da Saúde passou a disponibilizar o curso “Prevenção ao Suicídio”, voltado a profissionais de saúde, educadores da rede pública e privada de ensino, servidores dos conselhos tutelares e líderes de associações religiosas, corporações militares, entidades beneficentes e movimentos sociais. A capacitação acontece por meio da plataforma UniverSUS Brasil.

O treinamento de 40 horas é totalmente gratuito e tem como objetivo promover acesso à informação para prevenção do problema e qualificar os alunos para atuação, principalmente na abordagem a adolescentes entre 11 e 18 anos, de forma didática e acessível.

O conteúdo integra o projeto “Ações Integradas de Educomunicação para Prevenção ao Suicídio e à Automutilação”, lançado em 2020 pela pasta, com o objetivo de difundir e formar multiplicadores no assunto. O material ficou disponível até fevereiro, mas devido ao grande número de inscrições e de downloads das cartilhas, a pasta disponibilizará novamente o curso no ambiente virtual da UniverSUS Brasil.

A iniciativa é parte das ações do Comitê Gestor da Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio, que regulamentará a Política Nacional de Prevenção da Automutilação e do Suicídio. O colegiado é responsável por articular, planejar e propor estratégias de elaboração de uma legislação que garanta uma prevenção efetiva aos pacientes que sofrem com esses distúrbios.

“Pela primeira vez eu assisto o Brasil falar de educação e saúde como transformador da realidade social de um país. Educação tem poder de mudar o mundo. Educação de qualidade tem poder de transformar gerações. Neste curso, vamos abordar o problema que afeta milhões de jovens e mostrar que temos como prevenir, a partir de uma atuação preventiva", destacou a secretária Mayra Pinheiro.

Conteúdo

A primeira parte do conteúdo traz dados sobre suicídio no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de um milhão de pessoas perdem a vida, todos os anos, em decorrência do problema. A cada 40 segundos, uma vida é perdida no mundo. Esse índice é ainda mais preocupante entre jovens entre 15 a 29 anos de idade, sendo a segunda principal causa de morte, ficando atrás apenas dos óbitos por acidentes de trânsito.

Os alunos do curso terão acesso a informações sobre os principais fatores de risco, como perda do emprego, crises econômicas, histórico familiar, genética, uso de substâncias psicoativas e álcool.

O material contém detalhamento sobre as especificidades do suicídio na infância e na adolescência para fornecer mais subsídios sobre formas de prevenção. Na última etapa do curso, o foco são os cuidados a serem dedicados às pessoas que perdem um ente querido por suicídio.

A capacitação é uma parceria do Ministério da Saúde com a Fundação Demócrito Rocha (FDR), a Organização Pan-Americana da Saúde/Organização Mundial da Saúde (OPAS/OMS), a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) e a Universidade Aberta do Nordeste (Uane).

UniverSUS

A plataforma do Ministério da Saúde disponibiliza gratuitamente ofertas educacionais para profissionais, estudantes e pesquisadores da área da saúde e tem como objetivo qualificar os colaboradores do Sistema Único de Saúde (SUS).


Siga-nos