Banco de Sangue Serum tem nova unidade no Rio e precisa de doadores com urgência

O Banco de Sangue Serum precisa urgentemente de doadores de sangue e garante a prática de uma hemoterapia segura, dentro das normas recomendadas pelo Ministério da Saúde e Secretarias Estadual e Municipal de Vigilância Sanitária.

Neste mês, foi inaugurado o Banco de Sangue Serum Barra, localizado no Casa Shopping, Zona Oeste do Rio de Janeiro.  A população, especialmente os moradores da região, passam a contar com uma unidade de excelência e qualidade no atendimento aos doadores e pacientes.

Além de infraestrutura completa, fora de um ambiente hospitalar, a nova unidade dispõe de 10 cadeiras para doadores, sendo duas direcionadas para doações por aférese – processo que permite a separação de glóbulos, plasma e plaquetas – e que podem ser utilizadas para situações de grande demanda ou ocorrências urgentes.  

Com a infraestrutura de um shopping, com segurança, inclusive com estacionamento, o Banco de Sangue Serum Barra tem a expectativa de receber, inicialmente, uma média de 80 a 100 doadores por dia, com uma previsão de crescimento, ao longo dos meses, que deverá alcançar 150 doadores por dia, para que os estoques se mantenham em um nível confortável.

De acordo com Rodrigo Moreira, líder de captação do Banco de Sangue Serum Barra, a escolha da localização foi estratégica. “Tendo em vista a demanda cada vez mais alta de pacientes atendidos nos mais de 80 hospitais em nosso escopo e o déficit no número de doações, pensamos em nos fixar em uma região mais próxima para os residentes da região da Barra e seus arredores”, afirma Rodrigo. 

O líder de captação explica ainda que, com a nova unidade do Banco de Sangue Serum Barra, são beneficiados os pacientes dos hospitais atendidos e a população da localidade. “Os pacientes dos hospitais que atendemos, por mais uma oportunidade de contarem com um número maior de doadores auxiliando na manutenção dos estoques, e os doadores da região que não terão dificuldade com deslocamentos até o Centro”, conclui.

O Banco de Sangue Serum Barra atende mais de 80 hospitais entre públicos e privados na região Central do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo. 

Está localizado no Casa Shopping – Bloco P, lado Península, Av. Ayrton Sena, 2.150, Barra da Tijuca – Rio de Janeiro – telefones (21) 3030-6761 / 6762 e 

(21) 99695-7470.

Requisitos básicos para doação de sangue:

• Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

• Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

• Estar em boas condições de saúde;

• Pesar no mínimo 50 kg;

• Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

• Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

• Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

• Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

• Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

• Não ter tido Doença de Chagas ou Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST);

• Não ter diabetes em uso de insulina;

• Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Critérios específicos para o CORONAVÍRUS:

• Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

• Aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca;

• Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

• Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

• Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).


Siga-nos