Aumento de contágios obriga Israel a retomar uso de máscara em ambientes fechados O governo de Israel anunciou nessa quinta-feira (24) que irá retomar a obrigatoriedade do uso de máscaras em ambientes fechados para evitar os contágios de Covid-19, que voltaram a subir no país.

Após uma campanha rápida de vacinação em massa e medidas de restrição da mobilidade, Israel tinha conseguido reduzir os número de infecções para uma taxa menor do que 0,1 caso por 100 mil pessoas. Mas ontem, foi registrada a mais alta taxa diária de infecções por Covid-19 em meses, com 169 novos casos, marcando o terceiro dia consecutivo com mais de 100 casos no país. Os surtos têm sido atribuídos à chegada da variante delta.

Atualmente, Israel tem mais de 680 casos ativos, um número maior do que a média de 200 no mês passado, mas muito menor do que os 85 mil casos ativos que o país teve durante o pico antes da vacinação. Em todo o país, 26 pacientes estão internados em condições críticas, incluindo uma criança que não foi vacinada, disse o Ministério de Saúde. Mais de 84% dos pacientes em estado grave não foram vacinados, diz a imprensa local.

O líder da força-tarefa de combate ao coronavírus no país, Nachman Ash, disse que, embora o país tenha uma das mais altas taxas de vacinação do mundo, os números ainda estão longe dos 80% de imunizados, que marcariam a imunidade coletiva.