Dia Mundial de Prevenção de Quedas: Neurologistas promovem campanha de orientação à população

O Departamento Científico da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) realiza, agora em junho, a campanha de prevenção de quedas. Validado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Dia Mundial de Prevenção de Quedas, o 24 de junho está incorporado no calendário do Ministério da Saúde do Brasil. A data visa conscientizar toda a sociedade sobre os riscos, especialmente à população mais idosa.

Atualmente, a probabilidade de alguém da terceira idade cair é 30% maior do que faixas mais jovens. Quanto ao grupo dos 80 anos (pouco menos e mais), cerca de 50% já sofreram quedas, alguns tendo a mobilidade reduzida por decorrência; e 5 a 10 % sofreram fraturas. Em casos mais graves há episódios de sangramento cerebral, outras complicações, inclusive lavando a óbito.

Saulo Nardy Nader, neurologista especializado em Distúrbios Vestibulares e membro titular da ABN, reforça a relevância de alertar a população.

"É fundamental mostrar que a maior parte dessas intercorrências pode ser evitada, poupando-se assim consequências mais graves. Daí a gente preparar vídeos e disponibiliza-los a todos, é uma prestação de serviço em saúde que certamente trará bons frutos", comenta.

Prevenção e cuidados

– Faça atividades físicas regularmente, pois fortalecem a musculatura e melhoram o equilíbrio;

– Medicamentos só devem ser adotados sob orientação médica;

– Use calçados adequados, chinelos e crocs devem ser evitados;

– Evite subir em bancos para pegar objetos no alto de armários/estantes;

- Também evite caminhar no escuro ou em locais mal iluminados;

- Cuidado com os tapetes da casa, se possível, evite-os;

- Redobre a atenção e cuidados para não tropeçar em objetos deixados no chão e animais de estimação;

– Álcool e medicamentos não devem ser consumidos juntos; aliás, evite a ingestão de bebidas alcoólicas;

– Para melhorar equilíbrio e aumentar sua segurança, use bengala ou o andador, se necessário, com orientação profissional;

– Em caminhadas externas redobre a atenção para buracos, obstáculos e imperfeições de calçadas, raízes de árvores etc;

- Utilize sempre a faixa de pedestres e respeite a sinalização de pedestres;

- Fique em casa, se não se sentir seguro para ir à rua sem companhia.