Vazamento de gás pode ter causado morte de casal em apartamento no Leblon Os corpos do empresário Matheus Correia Viana e da psicóloga Nathalia Guzzardi Marques, ambos de 30 anos, foram submetidos a exames de perícia na manhã desta quarta-feira (23), no Instituto Médico Legal (IML) da Região Central do Rio. A principal suspeita é que o casal tenha inalado o gás do aquecedor e, por isso, desmaiaram no box do banheiro. O casal estava em um apartamento na Rua Bartolomeu Mitre, no Leblon, Zona Sul do Rio. 

Segundo a PM, os corpos foram encontrados por amigos de Matheus. Eles estavam assustados com o desaparecimento do rapaz e foram até o imóvel. Ao encontrarem o casal, acionaram o Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar. 

Em nota, a assessoria da PM disse que os óbitos foram confirmados por uma equipe médica do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). 

A assessoria da Polícia Civil confirmou a informação da PM e disse que o apartamento foi periciado durante a madrugada.

"Informações preliminares indicam que a causa da morte teria sido um vazamento de gás no banheiro onde as vítimas estavam". As investigações estão a cargo da 14ª DP (Leblon). Investigadores deixaram o apartamento por volta das 5h, minutos depois que os corpos foram removidos.

Nathalia era psicóloga e esteve com a mãe na segunda-feira. Após o encontro, não foi mais vista. Parentes e amigos desconfiaram do sumiço porque a jovem não tinha desmarcado as consultas com seus pacientes. A moça era sócia em uma clínica na Freguesia, na Zona Oeste do Rio. Ela deixa um filho de 8 anos. 

Matheus era empresário e tinha um criadouro de peixes.