Tempo de vida de pessoas com HIV mais que dobra no Brasil O Estudo de Abrangência Nacional de Sobrevida e Mortalidade de Pacientes com Aids no Brasil confirma a eficiência das políticas públicas de combate ao HIV no Brasil.



O levantamento aponta que 70% dos adultos e 87% das crianças diagnosticadas entre 2003 e 2007 tiveram sobrevida superior a 12 anos.



O último estudo a analisar a sobrevida desses pacientes no país foi realizado em 1999 e mostrava uma sobrevida de cerca de nove anos.



Em 1996, antes de o Ministério da Saúde ofertar o tratamento universal aos pacientes com AIDS, a sobrevida era estimada em cerca de cinco anos.



A pesquisa foi realizada com 112.103 pacientes adultos e 2.616 crianças de todo o país, entre 2003 e 2007. Desse total, 70% dos adultos (77.659) e 87% (2.289) das crianças permaneciam vivos até o fechamento dos dados para o estudo, em 2014.



Com informações do Ministério da Saúde