Bolsonaro vai ao Pará celebrar os 110 anos da Assembleia de Deus no Brasil

Nesta sexta-feira (18), o presidente Jair Bolsonaro viaja ao Pará para cumprir uma extensa programação nos municípios de Marabá, Novo Repartimento e em Belém. Além da entrega de títulos de propriedade rural e da inauguração do trecho pavimentado da Transamazônica (BR-230/PA), o mandatário participará da comemoração dos 110 anos da Assembleia de Deus no Brasil. Participam da comitiva o deputado federal Sostenes Cavalcante, o pastor Silas Malafaia, o senador Zequinha Marinho e o pastor e deputado federal Marco Feliciano, além de ministros, entre outros.

O primeiro compromisso de Bolsonaro e sua comitiva será em Marabá, no Parque de Exposições José Francisco Diamantino, onde serão entregues títulos de terras aos produtores rurais da região. 

Em Novo Repartimento, o presidente Bolsonaro participa da cerimônia de liberação da pavimentação de 102 km da Rodovia Transamazônica. Recentemente, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) do Pará, entregou mais 32 km da via que se somam aos 90 km já concluídos. Esses 102 km representam um investimento de R$ 219 milhões. O trecho liga os municípios de Itupiranga e Novo Repartimento.

Ainda no município de Novo Repartimento, o presidente assina a Ordem de Serviço para início das obras da ponte sobre o Rio Xingu, entre Anapu e Altamira. De acordo com o ministro Tarcísio Freitas, o projeto da ponte já foi contratado e será executado pela mesma empresa que está fazendo a ponte internacional de Foz do Iguaçu (PR).

Assembleia de Deus


Para a noite, a comitiva chega a Belém para participar do culto em comemoração aos 110 anos de fundação da igreja evangélica Assembleia de Deus no Brasil.

Em 18 de junho de 1911, os missionários suecos Gunnar Vingren e Daniel Berg deram os primeiros passos para a fundação desta que é considerada a maior igreja pentecostal do mundo. Nascia assim a Missão de Fé Apostólica, que em 11 de janeiro de 1918, receberia oficialmente o nome Assembleia de Deus.

“O Pará e a cidade de Belém fazem parte da história da Assembleia de Deus. Foi na capital paraense que os missionários Gunnar Vingren e Daniel Berg construíram a primeira igreja. De lá para cá, a Assembleia de Deus ganhou os corações e os lares dos brasileiros e de estrangeiros ao levar a palavra de Deus para o mundo todo”, destacou o senador Zequinha Marinho (PSC-PA), que acompanha a comitiva.

Ontem (17), em pronunciamento no Senado Federal, Zequinha declarou que “milhões de vidas têm sido alcançadas pelo Evangelho genuíno, pleno e abençoado, um Evangelho transformador”.

“Eu quero aqui, nesse momento, cumprimentar todos os meus queridos irmãos paraenses e brasileiros, pelo trabalho que realizam, pela luta que têm. É uma coisa incrível o que Deus tem feito ao longo desses 110 anos. Quero aqui cumprimentar todas as nossas lideranças, pastores, presidentes de campo, pastores auxiliares, o corpo ministerial local, o presbítero, diácono, o auxiliar. Todo mundo que faz da nossa igreja uma igreja forte, atuante, poderosa, uma igreja que enfrenta a luta, a dificuldade, mas, que pelo poder de Deus, vem vencendo”, afirmou.

Zequinha ressaltou que ora e trabalha para defender a igreja, porque, "como instituição humana, ela precisa também da representação política e parlamentar".

“E nós estamos aqui, no Senado Federal, com muita honra, para fazer valer aquilo que a palavra de Deus recomenda a respeito de todos os homens”, concluiu.