Pastor nigeriano é libertado de cativeiro após 8 meses nas mãos do Boko Haram

O Reverendo Polycarp Zango, da igreja nigeriana 'Church of Christ in Nations' (COCIN) foi libertado após oito meses mantido em cativeiro.

O pastor foi capturado no dia 19 de outubro de 2020 pelo grupo radical islâmico Boko Haram. No mês seguinte, um vídeo publicado na internet trazia Zango clamando por ajuda do governo do estado de Plateau e de sua igreja:

“No dia 19 de outubro eu estava viajando para Gombe a uma conferência da igreja quando encontrei homens armados do califado que me capturaram no caminho, e agora estou com eles. Eles também capturaram duas mulheres cristãs que também estão comigo. Eu estou apelando que vocês façam todo o possível para assegurar nossa liberação do cativeiro” – disse o pastor à época.

De acordo com Bulama Mohammed, diretor executivo da organização não governamental ‘Our Nigeria’, as tentativas para o resgate estavam sendo realizadas desde o último mês de janeiro, e não houve pagamentos de quantias pela liberdade do pastor.

Os atos de violência contra cristãos no Oeste da África cresceram no último ano, sem mostrar sinais de recuo em 2021. A Nigéria é hoje o nono país onde cristãos mais sofrem perseguição, mas o segundo que mais registra causa de mortes de cristãos por conta de sua fé. Os dados são de uma lista divulgada pela organização ‘Open Doors’.