Jornalista presta depoimento nesta quinta por matéria sobre o Jacarezinho A Polícia Civil do Rio de Janeiro (PCERJ) abriu um inquérito para investigar um jornalista do site The Intercept Brasil, autor de uma publicação sobre a atuação de agentes na operação na comunidade do Jacarezinho, zona norte do Rio de Janeiro.

O investigado é o jornalista Leandro Demori, editor-executivo do site. No conteúdo, publicado em 8 de maio, ele aponta supostas evidências que teriam sido apuradas com fontes sobre a possível existência de um grupo de matadores na Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), a elite da Polícia Civil no Rio.

De acordo com Demori, há relatos de que policiais que participaram da ação no Jacarezinho são conhecidos como ‘facção da Core’ e, segundo ele, esses agentes estariam envolvidos em outras operações que causaram a morte de 41 pessoas. A publicação pede ainda que sejam investigadas as circunstâncias e as intenções do que ele chama de ‘operações assassinas’.

O jornalista recebeu uma intimação para prestar depoimento nesta quinta-feira (10) à Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática. A delegacia abriu um inquérito para apurar suposto crime de calúnia.

“Eu acabei fazendo uma denúncia e me espanta que o Estado está virando as suas baterias contra o denunciante, contra mim, que sou jornalista e estou trabalhando estritamente dentro dos limites legais que a Constituição e a lei me reservam, inclusive protegendo as fontes que me passaram as informações em relação à denúncia”, rebateu Demori.

A Polícia Civil informou que a investigação foi aberta a pedido de agentes da Core que se sentiram ofendidos com a publicação.