Sindicato de professores na Escócia choca ao promover peça que retrata Jesus como trans

Um sindicato de professores na Escócia está gerando indignação entre cristãos depois que decidiu promover uma peça de teatro que retrata Jesus Cristo como transgênero.

A peça, intitulada, em tradução livre, como ‘O Evangelho Segundo Jesus Rainha do Céu’, é escrita por Jo Clifford, um homem biológico que se identifica como mulher. No próximo dia 17 de junho, o Instituto de Educação da Escócia, que representa 80% dos professores do país, pretende receber a peça em um evento LGBT batizado de ‘As Aulas Acabaram! Celebre o Orgulho’.

Em entrevista à BBC News, Jo Clifford afirmou que o enredo da peça explora como seria se Jesus retornasse como uma pessoa transgênero. “Ela prega um sermão e conta algumas histórias familiares do Evangelho, tem uma comunhão, compartilha pão e vinho com o público, o que é um gesto de solidariedade, e concede a benção. É uma peça muito importante e intimista”, contou.

Para John Denning, do Escritório para Educação do Instituto Cristão, a peça não leva em consideração os cristãos que são parte do Instituto de Educação da Escócia:

“A peça deliberadamente reimagina Jesus como uma mulher trans, além de colocar palavras que Ele nunca disse em sua boca, representando-O falsamente. Isso é profundamente ofensivo para os muitos cristãos que valorizam Jesus e suas lições.” – afirmou John.

Apesar da polêmica, não é a primeira vez que a peça é representada e promovida por grandes instituições, tendo gerado fortes discussões quando foi encenada em uma igreja na Inglaterra, em 2016, e em outra ocasião na cidade de Glasgow, também na Escócia, em 2009, quando 300 manifestantes fizeram um protesto contra a produção.