Prefeitura do Rio prorroga medidas restritivas até 14 de junho

O município do Rio de Janeiro permanece sob alto risco de contágio por covid-19, segundo o 22º Boletim Epidemiológico da Covid-19, divulgado nesta sexta-feira, 4, pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS). As medidas restritivas em vigor na cidade foram prorrogadas até o dia 14 de junho. 

Entre elas estão:


Proibição de público em estádios durante partidas de futebol.;

Abertura de boates e danceterias;


Eventos com vendas de ingressos em áreas públicas e particulares;

Entrada de ônibus e demais veículos de fretamento que não prestem serviço para funcionários de empresas ou hotéis.

O avanço da vacinação da população contra a covid-19 no Rio de Janeiro tem reduzido a proporção de idosos hospitalizados. No entanto, ainda há 1.300 pessoas internadas simultaneamente pela doença.

O município já encerrou a vacinação dos grupos prioritários e 2.229.647 de pessoas já foram vacinadas com a primeira dose, o equivalente a cerca de 42% da população adulta. A segunda dose da vacina já foi aplicada em 965.331 moradores da cidade.

A prefeitura anunciou que vacinará nos dias 9 e 16 de junho todos os profissionais de educação pública e privada, além de manter o calendário de vacinação da população em geral por ordem decrescente de idade.

Eduardo Paes disse que o fornecimento de vacinas tem sido regular, especialmente as remessas previstas pela Fiocruz de doses da Astrazeneca.

"Não é impossível acelerar esse processo (de vacinação da população)", disse Paes. "A gente foi até conservador (no calendário), três dias para cada idade", apontou.

A SMS disponibiliza mais de 250 pontos de vacinação na cidade, funcionando de segunda-feira a sábado. A lista desses pontos, o calendário de vacinação, e informações sobre grupos prioritários, documentos e outras informações estão disponíveis em coronavirus.rio.