Universal lança projeto para distribuir kits de higiene pessoal em presídios Um estudo da Fiocruz, feito antes da pandemia, mostrou que os problemas de higiene dentro das cadeias e centros penitenciários contribuem com mais de 60% das mortes, nos presídios brasileiros. Para facilitar o acesso da população carcerária aos produtos de higiene, milhares de voluntários do projeto "Universal nos presídios" se uniram numa ação realizada em todo o Brasil.

Em Belém/PA, a Universal, em parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciaria, iniciou na quinta-feira (27), a distribuição de mais de 17 mil kits de higiene pessoal às pessoas privadas de liberdade. O Complexo Penitenciário de Santa Izabel, na Região Metropolitana de Belém (RMB), recebeu cerca de 6 mil kits.

Para Fábio Freitas, pastor da Universal, essa ação abrange tanto os internos quanto suas famílias.

“Sabemos que as famílias estão desassistidas em vários quesitos, principalmente, por conta do desemprego, e muitos não têm condições, então estamos entregando kits de higienes para homens e mulheres, que irão reforçar o material já fornecido pelo governo, assim estamos dando auxilio para os encarcerados e também para suas famílias aqui fora, que vão receber cestas básicas. É dessa forma que funciona nosso trabalho da UNP Pará”, afirmou. 

“Primeiro cumprimos uma ordenança bíblica de Jesus e depois estamos contribuindo para a segurança e melhora do nosso meio social”, comentou Henrique Pires, pastor e coordenador do grupo UNP Pará, dentro dos presídios.

O secretario da Secretaria de Estado de Administração Penitenciaria, Jarbas Vasconcelos, comentou que o voluntariado que se inicia dentro da igreja é fundamental para a paz da sociedade. “Não estamos apenas recebendo kits embrulhados, estamos recebendo vidas, salvando e ajudando vidas. E os internos são gratos por isso. A igreja tem levado paz para dentro do cárcere”, afirmou o secretário.

A Seap observa que o trabalho do sistema penitenciário em conjunto com parcerias externas, como a igreja Universal, é importante para os custodiados e à sociedade. A intenção é assegurar maior dignidade e tratamento humanizado para todos que cumprem pena.


(Foto: Ascom/SEAP)