Rio: vacinação dos grupos prioritários acaba hoje Após concluir  a vacinação contra a Covid-19 dos grupos prioritários neste sábado (29/05), a Prefeitura do Rio de Janeiro vai ampliar a imunização para o público em geral a partir da próxima segunda-feira (31/05), seguindo escalonamento etário. O calendário começa com pessoas de 59 anos, com redução gradativa da idade nos dias subsequentes.

A previsão é que em cinco meses seja alcançada toda a população adulta. Até 23 de outubro, a meta é que 90% de quem tiver 18 anos ou mais estejam vacinados, o que representa 4,7 milhões de pessoas, ou ainda 75% de toda a população carioca.

O calendário completo, que está disponível em coronavirus.rio/vacina, foi planejado de acordo com a previsão de envio de vacinas divulgada pelo Ministério da Saúde, e sua manutenção está condicionada ao cumprimento deste cronograma.

Desde janeiro, os grupos prioritários convocados para a campanha de vacinação na cidade do Rio superaram a marca de dois milhões de primeiras doses aplicadas, e bateram antecipadamente a meta de 40% da população alvo tomarem, ao menos, a primeira dose até o fim de maio. Esses grupos foram compostos por idosos (institucionalizados ou não); pessoas com comorbidades (lista do Programa Nacional de Imunizações); trabalhadores da saúde; pessoas com deficiência (institucionalizadas ou não); população indígena e quilombola; gestantes e puérperas com comorbidades; população em situação de rua; população privada de liberdade e funcionários do sistema de privação de liberdade; e trabalhadores da educação.

Assim, o município contemplou os 20 principais públicos indicados pelo Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19.
Até a última quinta-feira (27/05), 2.088.809 pessoas haviam tomado a primeira dose (D1) da vacina contra a Covid-19 no Rio, representando 31% da população carioca. Desse total, 946.290 completaram o esquema vacinal, recebendo também a segunda dose (D2) do imunizante. Um dos primeiros grupos prioritários convocados na campanha de vacinação, os idosos residentes na cidade já alcançam 97,7% de cobertura da D1.

Quem já tomou a D1 deve ficar atento ao prazo de retorno para tomar a D2 da vacina, pois somente com o esquema vacinal completo, de duas doses, é possível garantir a eficácia da imunização. Essa data é anotada a lápis no comprovante de vacinação da D1. Se estiver com D2 em atraso, a pessoa deve retornar ao local de vacinação onde tomou a D1 o quanto antes para completar a proteção contra a Covid-19.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) disponibiliza mais de 270 pontos de vacinação em toda a cidade, funcionando de segunda-feira a sábado, para facilitar o acesso da população à vacina com maior conforto e menor tempo de espera em fila. A lista desses pontos, o calendário de vacinação e mais informações sobre grupos prioritários, documentos, etc. estão disponíveis em coronavirus.rio/vacina e nas redes sociais da SMS.
 
– Se está na sua vez, vá se vacinar. Não espere a repescagem. Reforçamos a recomendação para as pessoas se vacinarem no período da tarde, porque pela manhã os postos sempre estão mais cheios. É muito importante que a população contribua, indo pela manhã somente se for estritamente necessário – ressalta Daniel Soranz, secretário municipal de Saúde.