Bolsonaro pede Malafaia na CPI da Covid: Em transmissão ao vivo realizada da cidade de Maturacá, no Amazonas, nesta quinta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro voltou a criticar a CPI da Covid-19 e manou um recado aos senadores. O mandatário questionou se os integrante da CPI não vão convocar o pastor Silas Malafaia.

Na semana passada, o religioso foi citado pelo senador Flávio Bolsonaro como uma espécie de conselheiro de Jair Bolsonaro e disse que ele teria muito a contribuir para a CPI.

Na live de ontem, Bolsonaro confirmou que o pastor é uma das pessoas com quem ele mais conversa. E desafiou os senadores de oposição.

“Aí eles vêm com esse papinho de ‘Ah, não vou convocar porque é um assessor espiritual’. Vá plantar batata, CPI! Ele fala sobre muita coisa comigo. Convoca o Malafaia. Está com medo do Malafaia? Ou está com medo dos evangélicos?”, questionou, dizendo que o pastor não seria intimidado e garantindo que ele tem “muita coisa para falar” sobre o aconselhamento que tem lhe dado.

O chefe do Executivo também criticou o projeto do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM), que criminalizaria a indicação de remédios sem comprovação científica no Brasil, proposta que foi retirada de pauta pelo próprio senador após criar polêmica.

“Como é que pode? Será que ele não tem assessoria para falar ‘Olha, você está interferindo na questão do off label’? Não estou criticando o Senado e nem criticando toda essa CPI, tem brilhantes senadores… Mas agora, Omar Aziz, pelo amor de Deus. Não quero entrar em detalhes aqui para discutir como era a saúde no teu Estado no tempo em que você foi governador e o que aconteceu depois. Pelo amor de Deus, Omar Aziz, encerra logo essa CPI e vem aqui para fazer outra coisa”, afirmou.