Jacque Chanel cria primeira igreja trans no Brasil A denominação não ficou clara, mas no último domingo (23), a transexual Jacque Chanel assumiu a liderança da primeira igreja trans no Brasil. Ela foi ordenada como pastora da Séforas, no centro de São Paulo.

Dois pastores e uma pastora guiaram a celebração para uma plateia de três pessoas e outras que acompanharam remotamente. Jacque foi ungida com óleo e, assim, consagrada pastora da igreja que antes era um grupo de louvor criado dentro da ICM (Igreja da Comunidade Metropolitana).

Ela foi indicada à pastora após 11 anos dedicados a ajudar e acolher a população LGBTQIA+. E ao invés de se deixar transformar pela fé, preferiu ajustar a fé ao seu comportamento.

A vontade de ajudar os LGBTQIA+ nasceu a partir de sua própria história. Ela foi abandonada pelos pais justamente na Igreja do Evangelho Quadrangular, em Belém (PA), onde nasceu. E depois da transição de gênero, passou a sentir que não era mais bem-vinda nas igrejas que frequentava.

Na transmissão de sua consagração é possível perceber o nervosismo da transexual, que usava um crucifixo e uma estola coloridos.

"Eu estou toda trêmula!", disse ao fim do culto.