Apresentador rebate Papa Francisco: O Papa Francisco esteve entre os assuntos mais comentados nessa quarta-feira (26) após um vídeo em que ele diz que o Brasil não tem salvação pois, por aqui, há pouca oração e muita cachaça viralizar nas redes sociais. Apesar do religioso ter feito o comentário em tom de brincadeira a um padre brasileiro que pedia oração, o apresentador Datena não gostou e retrucou o pontífice durante o seu programa na Band, "Cidade Alerta".

"Respondendo também ao Santo Padre, com todo respeito: Aí no Vaticano é muita oração e muito ladrão porque o que roubaram naquele banco do Vaticano não está no gibi. Se nós tomamos muita cachaça e fazemos pouca oração, aí vocês rezam demais e roubam demais. Ele falou brincando, mas eu não estou brincando com o negócio do ladrão", disse o irritado apresentador.

"Não pega bem. Não dá pra brincar com religião, ainda mais o papa. O cara é o papa, mas não é Deus. Não pega legal esse tipo de brincadeira. Os caras já tratam tão mal os brasileiros. O senhor podia se desculpar com povo brasileiro, acho que ficaria melhor. Eu, como católico brasileiro, me sinto ofendido com essa brincadeira. Ele podia se conter com esse tipo de brincadeira, eu não acho legal", concluiu Datena.

"Não tem impeachment de papa? Jamais esperava isso do papa, porque essa brincadeira boba, num momento tão difícil que o mundo está passando?Chamar brasileiros de cachaceiro, que não tem salvação", disse inconformado.

Brincadeira
A brincadeira do papa foi feita com um grupo de brasileiros nessa quarta-feira (26) ao final de sua audiência geral no Vaticano, segundo informações da agência italiana Ansa.

Ao caminhar pelo pátio de San Damaso, o pontífice foi abordado pelo padre João Paulo Souto Victor, de Campina Grande (PB), que pediu orações para seus conterrâneos. "Santo padre, reze por nós, brasileiros", disse João Paulo.

Sorrindo, Francisco respondeu: "Vocês não têm salvação. É muita cachaça e pouca oração".

Francisco, que tem 84 anos e já tomou as duas doses da vacina da Pfizer, estava sem máscara e cumprimentando os fiéis com aperto de mãos.