Irmão da traficante Sandra Sapatão é assessor de deputada do PSOL

Após circular informações nas redes sociais de que o irmão da traficante Sandra Helena Gabriel, a Sandra Sapatão, integra a equipe do gabinete da deputada estadual Dani Monteiro (PSOL-RJ), o jornal O DIA checou que Antônio Carlos Ferreira Gabriel, o Rumba, é mesmo assessor parlamentar da deputada. O irmão da traficante presa na última sexta-feira (21) tem salário de R$ 1.806. 

A parlamentar é uma das principais críticas à operação Exceptis, que matou 27 suspeitos de ligação com o tráfico, além de um policial civil, no dia 6 de maio, na favela do Jacarezinho. 

Rumba, que também é uma liderança comunitária no Jacarezinho, já teve passagem pela polícia por tráfico, associação ao tráfico e porte ilegal de arma, no início dos anos 2000. 

Dani afirmou que "é odioso e sombrio que alguém seja alvo de ataques por conta do seu parentesco e por atos com os quais não possui nenhuma relação". Rumba não foi localizado.

Confira na íntegra a nota da deputada:

"Rumba Gabriel faz parte do nosso mandato pela valiosa e aguerrida experiência que ele tem em defesa da dignidade da população das favelas. É odioso e sombrio que alguém seja alvo de ataques por conta do seu parentesco e por atos com os quais não possui nenhuma relação. É uma associação descabida que fere o sério e fundamental trabalho de diversos movimentos sociais que atuam em defesa dos direitos humanos no Jacarezinho e nas favelas do Rio de Janeiro. Eu o defendo, com convicção, como profissional e como pessoa pela dignidade que carrega e nos representa. É assim que pretendo seguir fazendo política, com afeto e acolhimento". 

Enquanto isso, Sandra Sapatão, de 55 anos, acusada de chefiar o tráfico de drogas no Jacarezinho, na zona norte do Rio de Janeiro, está presa. Ela era procurada há mais de 2 anos e tinha três mandados de prisão em aberto.

Num dos inquéritos, ela é suspeita de ter participado de um tiroteio que resultou na morte do policial militar Michel de Lima Galvão, de 32 anos, durante uma operação no Jacarezinho, em 2017.

Um relatório de inteligência da Polícia Civil sobre a operação no Jacarezinho cita Sandra como sendo uma das principais traficantes da favela, e também uma das mais procuradas pela polícia.

No documento, consta que a mulher também é conhecida como "Sandra do Jacarezinho", apontada em investigações como "braço direito" do traficante "Lambari".

Sandra estava em uma casa da Região dos Lagos. Na manhã desta sexta, agentes da Delegacia de Combate às Drogas encontraram Sandra tomando sol na Praia do Boqueirão, em Saquarema.


Siga-nos